Seção

Arquitetura e Vidro

Vidro laqueado x vidro serigrafado: Você sabe a diferença?

Técnicas diferenciadas para formar o vidro colorido têm vantagens e desvantagens

02/12/2021

A variedade de materiais e tecnologias permite criar projetos arquitetônicos cada vez mais diferenciados, modernos e deslumbrantes, que tornam-se referência de beleza e criatividade. E com a indústria vidreira não é diferente. 

Um dos tipos de vidros que possibilitam mais personalização é o vidro colorido, que pode ser obtido a partir de duas principais técnicas: vidro laqueado e vidro serigrafado. Você sabe qual a diferença entre entres? Saiba como são feitos cada um desses tipos de vidro e suas respectivas características e vantagens. 

 

Vidro laqueado - pintura a frio

O vidro laqueado é também conhecido como pintura a frio. Através dessa técnica, o vidro é pintado em apenas uma de suas faces. 

A pintura resulta em um vidro brilhante, com cores específicas escolhidas pelo cliente ou arquiteto, feito a partir de um vidro incolor. 

A tinta é aplicada em toda a extensão do vidro, ainda nas fábricas, passando posteriormente por uma lavagem. Pode ser aplicado em móveis de vidro, revestimentos de pia, armário e parede.

Vidro serigrafado - pintura a quente

O vidro serigrafado é obtido a partir de uma pintura quente. O vidro float incolor é aquecido a uma temperatura de 700 graus, derretendo por inteiro. Neste processo, ocorre uma fusão da massa de vidro com a tinta – esmalte cerâmico. 

Por passar pelo processo de têmpera, o vidro serigrafado é também um vidro temperado e possui as características de resistência de um vidro de segurança. Como a tinta é fundida com o vidro, as duas faces são pintadas igualmente. 

Diferenças entre o vidro laqueado e o vidro serigrafado:  

 

Vidro laqueado

Vidro serigrafado

Pode ser cortado ou beneficiado   

 

     Só pode ser trabalhado antes da têmpera

Apenas uma das faces é pintada

 

    As duas faces são igualmente pintadas

 

A pintura pode se desgastar com o tempo

 

   Tem alta durabilidade e é resistente a riscos

 

Mais econômico

 

   Investimento maior

Poucas opções de cores

 

Ampla variedade de cores

 

Qual técnica utilizar para o vidro colorido?

Se o objetivo for revestir algum móvel ou parede, em que apenas uma face do vidro será exposta, o vidro laqueado é uma boa opção, pois é possível alcançar o mesmo objetivo com um investimento menor. 

Já em aplicações como portas, divisórias e fachadas, em que ambas as partes ficam visíveis, e em grande exposição, o vidro serigrafado é o melhor investimento, pois também oferece mais durabilidade. 

Entretanto, os vidros laqueados também podem ser usados para formar uma peça de vidro laminado, proporcionando melhor acabamento e mais resistência, podendo, dessa forma, ser utilizado até em fachadas. 

O vidro permite muitas variações e possibilidades, cada projeto vai determinar a melhor alternativa. 

Impressão digital em vidro

Uma outra solução, especialmente quando o objetivo é ir além da cor, reproduzindo no vidro desenhos, é a impressão digital em vidro. 

A técnica é bastante moderna e um demanda um alto investimento, porém, permite possibilidades infinitas e é utilizada em projetos de altíssimo padrão. 

Através dessa tecnologia é possível gravar no vidro imagens, reproduzir texturas e até fotografias em alta resolução. É muito utilizada em fachadas de empreendimentos comerciais e também em divisórias. 

Películas decorativas para vidro

Outra alternativa, essa mais econômica e prática, são as películas decorativas para vidro. Elas podem ser coladas em apenas uma das faces do vidro, ou podem ser incorporadas entre as chapas do vidro laminado, possibilitando um melhor acabamento. A película de vidro pode ser aplicada em boxes de vidro, por exemplo. 

 

Deixe seu comentário