Seção

Arquitetura e Vidro

Edifício em Porto Alegre conquista requisitos de sustentabilidade com vidros pretos

Fachada do João Benjamin Zaffari conseguiu atender o desafio de obter o desempenho energético da certificação LEED. Foram utilizados vidros SunGuard Neutral Plus 50 on clear + fumê, com bloqueio de 60% do calor

15/09/2019


Certificado recentemente Leed Platinum 3.0 Core and Shell, o projeto do Edifício João Benjamin Zaffari (JBZ) foi um dos mais recentes desafios da Guardian Glass. Localizado em Porto Alegre (RS), o empreendimento recebeu aproximadamente 4.000 metros quadrados de vidros SunGuard Neutral Plus 50 on clear NP50 oc + pvb inc + fumê, com bloqueio de aproximadamente 60% do calor, item que contribuiu para a conquista do selo verde. O JBZ conquistou 93 pontos, ficando em segunda posição em todo Brasil. 

 

 

 

 

A proposta do arquiteto do projeto executado pela Monserrat Arquitetos Associados era contraditória e desafiadora: uma fachada com vidro de aparência escura, quase preto, porém com boa transmissão de luz. “O cliente queria um vidro preto que atendesse ao requisito da certificação, o que em teoria vai contra a questão de aproveitamento da iluminação natural. Conseguimos entregar as duas premissas fazendo uma composição adequada de vidro laminado com os produtos que possuímos”, conta Betânia Danelon, gerente de vendas para soluções de arquitetura da Guardian.

 

 

 

 

A solução foi estudada em parceria com a consultoria de sustentabilidade Petinelli. “Nossa equipe é conectada em um trabalho conjunto com empresas consultorias de sustentabilidade e abrimos nosso portfólio a eles com todos os nossos dados técnicos para juntos calcularmos o melhor produto para uma necessidade e situação específica. Encontramos juntos a melhor solução em vidros conjugando o que foi idealizado pelo arquiteto com a eficiência necessária para a certificação LEED Platinum”, revela. 

 

 

Hoje o JBZ se tornou um referencial a ser alcançado por todas as construtoras locais de empreendimentos corporativos em Porto Alegre (RS). A performance desejada era um vidro com transmissão de luz em torno de 25%. Além de um excelente desempenho em bloqueio de calor, os vidros permitiram entregar uma perfeita quantidade de luz para o tipo de atividade, um edifício de escritórios, juntamente com uma estética diferenciada dos empreendimentos da região. Construído pela Belmondo, os vidros da fachada do edifício JBZ foram processados e encaixilhados pela Star Pex.

 

 

Deixe seu comentário