Seção

Fique por Dentro

Cuidados que o vidraceiro precisa ter nos trabalhos em altura

O instalador precisa ter conhecimento dos riscos da profissão e estar equipado com os produtos feitos para garantir a segurança do vidraceiro durante a realização de uma instalação

28/10/2019

É essencial a preocupação com as escolhas do vidro certo para cada obra, a utilização de ferragens e insumos para fixação de qualidade, sempre baseado no mínimo que as normas técnicas recomendam para resultar em um projeto seguro para usuário. 

 

Entretanto, muitos profissionais focam muito na segurança da instalação e se esquecem de cuidar de sua própria integridade física. A questão demanda algum investimento, mas não pode, em hipótese alguma, ser negligenciada, tanto a sua como a de colaboradores.  

 

O instalador precisa ter conhecimento dos riscos da profissão e estar equipado com os produtos feitos para garantir a segurança do vidraceiro durante a realização de uma instalação, especialmente em trabalhos em altura, ou seja, instalações acima de 2 metros em que existe o risco de queda. 

 

Estas recomendações estão descritas na Norma Regulamentadora NR-35, estabelece os requisitos mínimos de proteção para o trabalho em altura, que inclui planejamento, a organização e a execução, garantindo a segurança dos envolvidos direta ou indiretamente. 


 

Planejamento prévio

Os cuidados envolvem vários detalhes e pequenas ações como o uso de calçados adequados e sem cadarços para evitar tropeços, pois quedas acima de cinco metros podem ser fatais. Trabalho em locais altos é uma das profissões que mais causam acidentes com morte. 

 

Primeiro de tudo é preciso avaliar a saúde do profissional, com a realização de exames de rotina e conhecimento do histórico clínico para evitar um mal súbito que possa ser previsto. Empregadores que não cumprirem a lei trabalhista estão sujeitos a multas. Se você é profissional autônomo, também deve atendimento médico regularmente. 

 

Os riscos devem ser analisados previamente. É importante se assegurar de que foram feitas as avaliações das condições do ambiente em que será feito o trabalho, com o intuito de planejar e implementar medidas e ações de segurança. Todos os envolvidos também precisam ser capacitados com um treinamento teórico e prático com carga mínima de 8 horas. 


 

 

Proteção adequada

Para cada situação e procedimento serão necessários EPIs (Equipamento de Proteção Individual) adequados para a finalidade e o instalador deve se certificar suas condições, se está bem conservado e é inspecionado. Antes do uso, conferir se estão fortes e estáveis o suficiente.  

 

Você deve utilizar cintos de segurança, cabos e acessórios adequados e que suportem o peso dos envolvidos. Não sobrecarregue a escada com cargas maiores que a permitida. O suo de escadas e degraus não é recomendado se o trabalho é considerado pesado ou se a execução irá demorar mais de 30 minutos para ser finalizada.

 

Não se deve ainda ultrapassar a área da escada e degraus – O ideal é manter a fivela do cinto dentro da área dos degraus e sempre manter os dois pés na mesma altura durante a realização da tarefa. 

 

Equipamentos

Alguns dos equipamentos a serem considerados são cintos de segurança, talabartes, ganchos, conectores e fitas de ancoragem, cordas e cabos com trava quedas, ganchos e fitas de ancoragens, guinchos retráteis, entre outros.

Confira também quais Equipamentos de Proteção Individual (EPI) indicados para vidraceiros em qualquer tipo de instalação.

 

Cuidados com o entorno

É preciso evitar a queda de objetos com proteções e equipamentos. Mas, ainda assim, podem haver riscos. Por isso, o local da obra deve ser sinalizado. para evitar que pessoas que circulam no entorno se machuquem, com avisos e placas de alerta e barreiras físicas como grades impedido o acesso à área de risco.  

 

 

Deixe seu comentário