Últimas Notícias

Notícia

Tecnologia transforma vidro em persiana inteligente

Presidente da Gauzy esteve na Glass South America para negociar parceria com processadores de vidro do Brasil e da América do Sul

23/05/2014

A Gauzy, empresa israelense de tecnologia, está chegando ao mercado brasileiro com uma inovação na área de vidros. Se depender dela, os problemas com reflexos de sol, iluminação e gastos com energia em ambientes internos serão relegados ao passado.

 

O chamado Gauzy Smart Blinds é uma tecnologia que permite controlar a quantidade de luz que entra no ambiente, possibilitando que o vidro funcione como cortina, inclusive simulando movimentos de abrir, fechar e bascular, além de oferecer aos profissionais de construção e arquitetura novas opções de sombreamento.

 

 

A tecnologia funciona a partir de um cristal líquido inteligente (liquid crystal glass), que é colocado numa película sobre o vidro e, a partir de um controle remoto, controla a passagem de luz, tornando-se uma espécie de persiana inteligente.  Em vitrine de loja, por exemplo, o cristal é acionado por um sensor de presença e, quando o consumidor para diante do vidro, esse se torna opaco, possibilitando a projeção de um vídeo sobre os produtos da loja. A tecnologia da Gauzy ainda pode ser usada, em qualquer tamanho e formato, em LCD ou vidros transparentes, em portas de geladeiras, elevadores e janelas de automóveis.

 

Essa tecnologia já é usada no Hotel Ritz-Carlton, em Tel Aviv, em uma divisória de vidro que separa o quarto do banheiro, e no Waldorf Astoria, em Jerusalém. Em Israel, também é encontrada em um sítio arqueológico e em uma vitrine de loja. A Porsche a expôs em seu estande na feira internacional automotiva realizada, no ano passado, em Frankfurt.

 

 

O presidente da Gauzy, o israelense Eyal Peso, participou da 11ª Glass South America  para negociar parceria com processadores de vidro do Brasil e da América do Sul.  Para a Gauzy, o Brasil e a América do Sul são mercados estratégicos, tendo em vista o elevado desenvolvimento de construção e arquitetura, a alta densidade populacional e o clima nessas regiões. “Na América do Sul estão concentrados 4% do mercado mundial de 8,6 bilhões de metros quadrados de vidros instalados, sendo que 81,8% estão na construção, 5,9% no setor automotivo e 12,3% em setores diversos”, diz Eyal Peso, ao explicar o interesse da empresa israelense no mercado brasileiro.

 

 

Deixe seu comentário