Seção

Feiras e Eventos

VidroSom 2014

Inovações acústicas e estudos de casos deram o tom das apresentações

03/07/2016

Seminário de Soluções Acústicas em Vidro Som

O Seminário de Soluções Acústicas em Vidro Som chega à sua 6ª edição em clima de comemoração. Repleto de novidades e debates acerca das mais recentes tecnologias acústicas aplicadas na construção civil, o evento consolida-se como importante ferramenta de informação e capacitação técnica para os profissionais do setor. Realizado no dia 12 de novembro, o Vidro Som 2014 levou ao Espaço Milenium, em São Paulo, uma série de cinco palestras, com foco em: o papel do vidro como elemento construtivo, a evolução do uso do vidro em fachadas e ensaios, aplicações técnicas da Norma de Desempenho e uma janela de correr que dispensa caixilhos. Ao final das apresentações, os palestrantes participaram de um debate mediado pelo gerente geral da AFEAL, Fernando Rosa. 


Especialista em soluções para fachadas especiais, o engenheiro Nelson Firmino foi o homenageado da noite. Já o engenheiro Carlos Henrique Mattar, da Cebrace, recordou conceitos sobre a transmissão do som e demonstrou o modo como o vidro isola ruídos, seu desempenho acústico e a evolução do uso do vidro em fachadas. O empresário Edison Claro de Moraes, superintendente da Atenua Som e organizador do evento, apresentou o estudo de caso do Hotel Unique, em São Paulo, em que um “ruído estridente” na casa de máquinas perturbou hóspedes e desafiou especialistas em acústica durante um bom tempo. “Foram feitas diversas medições até que a situação foi resolvida graças à “lei da fresta”, segundo a qual 1 mm de fresta pode representar 10% de perda no isolamento”, contou o empresário.


Sócio da Harmonia Acústica, o arquiteto Marcos Holtz ressaltou a evolução do vidro como material construtivo e enfatizou a necessidade do uso de caixilhos de boa qualidade para aplicação de vidros acústicos. Já o diretor da Avec Design, José Guilherme Aceto, apresentou uma janela de correr transparente e padronizada, com aplicação de vidro laminado ou temperado, que dispensa caixilhos e manutenção. Em fase de testes, o produto promete ser lançado em 2015. Por último, a engenheira Michele Gleice, diretora técnica do ITEC – Instituto Tecnológico da Construção Civil –, apresentou resultados de ensaios realizados nos laboratórios da Atenua Som, que apontaram, por exemplo, que as esquadrias de correr com persiana integrada tendem a ter melhor desempenho acústico. Os testes também evidenciaram a importância de utilizar os atributos do vidro em favor da esquadria.

Deixe seu comentário