Seção

Tendência e Tecnologia

Vidro ou policarbonato?

Claraboia anti-vazamento da Velux Skylights, líder mundial do segmento. Lançada em janeiro deste ano, o produto apresenta avanços como três camadas de proteção contra infiltração, vidro Low-e 3, que oferece eficiência energética, maior penetração da

23/07/2016

A menina e seu cachorrinho.

Muito comuns tanto em projetos residenciais como comerciais, as coberturas de policarbonato têm como principal ponto positivo o custo reduzido. Mas, segundo Remy, a opção pelo vidro oferece uma gama de vantagens muito maior.

Além de mais resistente e durável, o vidro propicia meios de reduzir o ruído o calor. “O vidro é mais fácil de limpar e possibilita maior espaçamento entre perfis estruturais, por ser um material rígido e não flexível.

O resultado é uma cobertura com aspecto mais clean”, afirma. Os vidros curvos, bastante explorados em projetos de cobertura, também apresentam durabilidade muito superior à dos policarbonatos, que, quando submetidos a curvatura, sofrem tensões que levam à deterioração do material em pouco tempo. Na avaliação da arquiteta Heloisa Mathias, a principal vantagem da cobertura de vidro é sua vida útil praticamente ilimitada. 

“O vidro mantém sua integridade física e transparência mesmo após anos de uso e de exposição às mais variadas condições climáticas e a produtos químicos e limpeza. Além disso, seu aspecto estético é nobre e sua versatilidade permite aplicação sob medida para cada situação”, ressalta.

Deixe seu comentário