Seção

Empresas e Negócios

Sintonia com o mercado

Tradicional no ramo de acessórios para vidro, WA investe em reestruturação interna e projeta crescimento de 30% no faturamento

20/11/2013

Mais de quatro décadas separam a Metalúrgica WA de seus primeiros anos de atuação, quando se restringia a um modesto comércio ferragista e de materiais de construção na zona Leste de São Paulo. Consolidada no ramo, a empresa apostou em diversificação de produtos e eficiência de processos para crescer e se destacar em um mercado que se mostrava a cada ano mais competitivo. Hoje, exibe um portfólio versátil e diversificado de acessórios para vidro temperado, que, aliado a outros investimentos, lhe tem garantido um desempenho acima da média do setor. “Ao final de 2015, prevemos um aumento em torno de 30% em nosso faturamento médio mensal”, afirma a sócia-diretora da empresa, Regiane Barrinovo.

 

A linha ascendente dessa trajetória, diz Regiane, deve- -se sobretudo ao fato de a empresa nunca ter deixado de acompanhar as tendências de mercado. “Com o passar do tempo, passamos a atuar de forma mais direta no atendimento a vidraceiros, distribuidores e decoradores, assim como a alguns setores da construção civil. Essa aproximação sedimentou as bases para inovarmos em nossos produtos e nos tornarmos uma das mais reconhecidas e bem sucedidas empresas de ferragens do País”, diz a diretora. E acrescenta: “Avançamos no segmento de forma equilibrada e estruturada, mantendo um crescimento equilibrado e constante ao longo dos anos, com picos de altas e baixas conforme a economia de cada época.” 

 

Situado no interior de São Paulo, em um terreno de mais de três alqueires, o chão de fábrica é alvo central das ações de inovação e incremento tecnológico

 

“Com o tempo, passamos a atuar de forma mais direta no atendimento a vidraceiros, distribuidores e decoradores, assim como a alguns setores da construção civil. Essa aproximação sedimentou as bases para inovarmos em nossos produtos e nos tornarmos uma das mais reconhecidas e bem sucedidas empresas de ferragens do País”

 

Dez anos depois de sua fundação, em 1983, a empresa acompanhou as tendências de descentralização que passaram a reger a lógica das cidades e transferiu- se para Tatuí, no interior de São Paulo. Outros dez anos se passaram e a rápida aceitação de seus produtos levou à necessidade de ampliar as instalações da fábrica. A matriz foi então transferida para um terreno de mais de três alqueires, na mesma cidade, onde está estabelecida até hoje. “A localização de nossa sede, próxima das principais rodovias do Estado de São Paulo, facilita a logística para nossos parceiros.”, comenta Regiane. Nos últimos anos, a empresa vem passando por um processo de reestruturação interna, do qual fazem parte medidas como troca de equipes de trabalho e inclusão de novos setores.

 

Segundo Regiane, essas ações visam, sobretudo, melhorias nos processos produtivos e incluem incrementos no parque fabril, com a aquisição de novos equipamentos e avançadas tecnologias de produção. “Temos como meta para este ano firmar novas parcerias de trabalho, para fazer com que nosso processo produtivo cresça em torno de 15%, abrangendo o mercado nacional e externo.” “Nossa atuação sempre foi pautada por inovação e pioneirismo, e isso nos manteve em posição privilegiada no segmento”, diz a diretora, que atualmente enfrenta o desafio de lidar com a entrada massiva de produtos importados.

 

“A dinâmica de mercado foi aos poucos se transformando, e o forte aumento das importações, comercializadas a custos cada vez mais baixos, levaram à depreciação de itens fabricados internamente.”, diz Regiane. “Hoje, as regras são ditadas por custo baixo, muitas vezes em detrimento da qualidade. Nossa filosofia, no entanto, continua sendo a de priorizar a qualidade tanto dos produtos como do atendimento. Sabemos que esses são os fatores que fazem a diferença no confronto com a concorrência”.

 

Investimento em capacitação, aumento da equipe e inclusão de novos setores  também faz parte da nova estratégia de mercado adotada

 

Versatilidade

 

Com um amplo portfólio de ferragens e acessórios para vidro temperado, a WA fabrica de dobradiças e fechaduras a torres, pinças, suportes e prolongadores. Pouco a pouco, a empresa também tem am pliado sua atuação na linha moveleira, segmento que em breve deverá representar considerável porcentagem de seu faturamento. “São raras as empresas de nosso setor que produzem internamente uma gama tão grande de produtos. Esse é um grande diferencial”, avalia Regiane. Segundo ela, o core business da WA é atualmente sua linha de corrimão e guarda-corpo, desenvolvida com o objetivo de aliar qualidade, segurança, praticidade, design diferenciado e preço acessível.

 

“Por se tratar de uma linha toda em alumínio, oferece um excelente custo beneficio.” Mais recente projeto da empresa, a Torre Versatti é o principal produto dessa categoria. A linha se destaca por oferecer um sistema mais simples para montagem do guarda-corpo ou corrimão. “Além do design moderno, o modelo pode ser adquirido com variadas opções de acabamento”, destaca Regiane. O produto também oferece alternativas de montagem, podendo ser utilizado com vidros ou travas tubulares. E oferece maior resistência se comparado às montagens tradicionais, acrescenta a diretora.

Deixe seu comentário