Seção

Feiras e Eventos

Prêmio ANAVIDRO 2011

Setor reunido e coeso

19/05/2016

Prêmio ANAVIDRO 2011

Promovida pela ANAVIDRO-SP (Associação Nacional de Vidraçarias), a entrega da 5ª edição do Prêmio Destaque ANAVIDRO 2011 será realizada no dia 17 de setembro, em mais um importante encontro do setor em São Paulo. A votação, pela internet, foi finalizada em 20 de agosto e apontou três empresas finalistas de 16 categorias. Os vencedores serão anunciados durante a festa, no Clube Paineiras do Morumby (SP).

 

Quarenta e oito empresas estão classificadas para a fase final, entre fornecedores de produtos e serviços dirigidos ao setor vidreiro. A escolha resultou de um total de 4.410 votos válidos, auditados por um comitê técnico, e da decisão de uma comissão julgadora formada por jornalistas, representantes de empresas do setor e da diretoria da entidade.

 

Tiveram direito de voto todos os produtores de vidro, transformadores, seus clientes vidraceiros do Estado de São Paulo e empresas ligadas ao setor, cada uma com direito a votar apenas uma vez por categoria. “Este é o momento ideal para valorizar as ações realizadas pelas empresas para alcançar os padrões de qualidade exigidos pelo setor e que atendam às necessidades do mercado”, afirma o presidente da ANAVIDRO, Francisco Palacios Marin, ao destacar os principais critérios observados na votação. A entidade também irá homenagear uma empresa do setor com o “Prêmio Destaque Especial”.

 

Toda atenção ao vidraceiro, recomenda Marin

 

Como avalia o atual cenário do mercado de vidros no Brasil?
Estamos bem otimistas. O consumo interno demonstra grande potencial, e novas fábricas têm sido implantadas. Mas o que preocupa muito é o último elo da cadeia, o vidraceiro. Precisamos aumentar o contingente desses profissionais ou poderemos ter sérios problemas num futuro próximo. Se hoje já estamos com falta de mão de obra nas vidraçarias, imagine quando houver aumento significativo do volume de vidros no mercado. Pensando nisso, a ANAVIDRO-SP está na busca de parceiros para implementar cursos rápidos voltados ao “aspirantes a vidraceiro”, para incluir mão de obra nova no mercado. Sem dúvida, esta nossa ação irá contribuir significativamente para o setor.

 

Quais as principais melhorias observadas do ano passado para cá?
A cada ano temos observado muitas inovações no mercado, lançamentos de novos produtos com alto valor agregado, o que tem proporcionado um grande impulso ao setor.

 

Acredita que a cadeia industrial do vidro esteja se integrando cada vez mais? Nesse contexto, como avalia a importância do Prêmio Destaque ANAVIDRO?
Sem sombra de dúvida, a cadeia industrial do vidro está cada vez mais integrada. Pensando nesse contexto, a cada ano temos dado maior atenção ao Prêmio Destaque ANAVIDRO. No ano passado, introduzimos a votação pela Internet e este ano o sistema foi aprimorado. Embora jovem, nossa associação demonstra ter toda condição de contribuir muito para o desenvolvimento do mercado.

 

Qual o objetivo central da premiação? Quais os principais fatores levados em conta por parte do comitê técnico na escolha do vencedor?
O objetivo central é motivar o mercado, além de levar o reconhecimento profissional a quem participa dele, principalmente na segunda parte da cadeia do vidro: sua transformação e os acessórios necessários para sua aplicação. Nosso prêmio não leva em conta fatores técnicos de desempenho. O que define o vencedor é o número de votos que ele recebe de empresas ligadas ao setor, que votam voluntariamente. Entendemos que esse é um processo bem democrático. Em momento algum tivemos a pretensão de discriminar as empresas participantes. Por isso contamos com comitê técnico para validar os votos do pleito e uma comissão com a função de conferir a origem dos votos e fiscalizar o processo.

 

Como descreve o papel e a relevância da entidade para o setor vidreiro e sua cadeia?
Essa é uma pergunta muito boa e que nos dá a oportunidade de falar não só da relevância da Anavidro para um contingente enorme de profissionais do setor vidreiro, mas também da importância do vidraceiro nessa cadeia. Imagine uma única indústria que produz mil toneladas de vidro por dia, equivalente a 100 mil m2 de vidro de 4mm de espessura. Imagine agora que cada vidraceiro é capaz de instalar em média 10 m2 de vidro por dia. Será necessário um “batalhão” de 10 mil vidraceiros, com seus respectivos ajudantes, portanto 20mil vidraceiros, para instalar, em um dia, o que uma única indústria produz. Caso o vidraceiro pare, se esse volume se concentrar na indústria, ela não terá capacidade de armazená-lo por muito tempo, e também não poderá interromper a produção sem ter grandes prejuízos. Isso dá uma idéia da importância do vidraceiro nessa cadeia. 

Deixe seu comentário