Seção

Pergunte ao Professor

O professor Wagner Gerone explica qual vidro especificar para cada obra com base nas normas técnicas

Saiba como escolher o vidro certo para cada tipo de instalação e o que dizem as normas quanto ao vidro e às formas de fixação

14/09/2017

Hoje vemos no mercado diversas instalações com vidros incorretos para determinadas aplicações e desconhecimento das normas técnicas por parte dos vidraceiros e instaladores. Um erro bastante comum é o fechamento de sacada com vidros de menor espessura que o citado em norma. Outro muito recorrente é a aplicação de vidro temperado em guarda-corpo, coberturas e claraboias, ao invés do laminado como indica a norma NBR 14718- Guarda-corpo em Edificações.

 

Como calcular e quem pode especificar

As normas técnicas dizem tudo, basta conhecê-las e obedecer às indicações. As regras são bastante claras, mas muitos profissionais não seguem essas normas vigentes, que esclarecem claramente sobre o que deve ser feito e como instalar com segurança.

Tanto o tipo de vidro como as espessuras corretas para cada caso estão nas normas, mas também há sites que fazem este cálculo, como por exemplo o da Cebrace, que tem um link chamado ‘cálculo de espessuras’ que todos podem usar.

Vale destacar que algumas especificações saem da competência do vidraceiro, como as estruturas para cobertura de vidro. Este tipo de aplicação exige cálculos feitos por engenheiro. Há ainda condomínios que já exigem ART para sacadas, guarda-corpo, coberturas, ou seja, um engenheiro civil ou arquiteto como responsável.

 

Definição das ferragens e fixação

As formas de fixação também devem obedecer às normas existentes. As estruturas podem ser fixas por meio de chumbadores mecânicos e químicos, mas sempre seguindo o que é normatizado quanto à profundidade, distância e tipo dos chumbadores. Além disso, passar por testes também especificados pela norma e, principalmente, pelo corpo de bombeiros. Em áreas externas, como guarda-corpos e coberturas, devem ser utilizados materiais anticorrosivos, que suportem a ação das intempéries, como alumínio e aço inox.

 

 

Guarda-corpo – vidro laminado a partir de 8mm, altura mínima de 1,10m, espaçamento máximo de 10cm, e as ferragens e fixadores devem ser em material não oxidante.

 

Box – vidro temperado de 8mm. Quanto à película de segurança a norma não especifica, mas o produto pode ser aplicado como forma de precaução para que os vidros não caiam em cima dos usuários em caso de quebra e provoque ferimento.

 

Cobertura – devem ser aplicados somente vidro laminado ou temperado e laminado.

 

Janelas - vidros temperados 8 ou 10 mm.

 

Portas – vidro temperado a partir de 10 mm.

 

Fechamento de varanda - vidro temperado ou laminado de 10 mm. Se for menor que 1,70 metros na altura e instalada até o 4º andar pode ser 8 mm.

 

Mais informações podem ser encontradas nas seguintes normas técnicas:

 

NBR 7199 - Projeto, Execução e Aplicação do Vidro Temperado na Construção Civil

NBR 16259 - Envidraçamento de Sacada

NBR 14697 - Vidro Laminado

NBR 14698 - Vidro Temperado

NBR 14718 – Guarda-corpos para Edificação

NBR 11706 - Vidros na Construção Civil

NBR 14207 - Boxes      

Deixe seu comentário