Seção

Papo Direto

João Paulo Picolo fala sobre as novidades da Glass South America

Diretor Geral da NürnbergMesse Brasil conversou com a Vidro Impresso

02/05/2018

João Paulo Picolo, Diretor Geral da NürnbergMesse Brasil

 

 

om mais de 20 anos de experiência na área de feiras e eventos, João Paulo Picolo possui ampla visão de mercado e experiência em diferentes setores de atuação. Atuou em reconhecidas empresas do setor, como Transamerica Expo, Nielsen Business Media, Reed Exhibitions e Informa Exhibitions, onde cuidou de importantes encontros como a Revestir.

Com destaque em sua trajetória na promoção de eventos de grande porte que somam a participação de mais de um milhão de pessoas, no segundo semestre de 2016 Picolo aceitou um dos maiores desafios da sua vida: assumir a presidência da NürnbergMesse Brasil, organizadora do maior evento do setor vidreiro no Brasil, a Glass South America, que este ano acontece de 09 a 12 de maio, em São Paulo.

O executivo promoveu um grande crescimento da empresa em um breve período de tempo, contou para a revista Vidro Impresso as novidades e expectativas para a edição deste ano, como a criação do pavilhão alemão e a segunda edição do Glass Façades Day, que tem como objetivo debater os desafios da correta especificação de fachadas de vidro. A edição deste ano terá foco no espaço Vidro e Ação, uma oportunidade única de verificar testes de fogo, impacto e temperatura em materiais de diferentes composições. Além de todo conteúdo, mais de 200 marcas expositoras apresentarão centenas de produtos e soluções. 
 

“As empresas alemãs possuem tecnologia de ponta em maquinários e soluções para o vidraceiro, algumas inéditas em nosso país. Por isso, acreditamos que a vinda dessas empresas para a Glass South America será uma ótima oportunidade para nosso visitante descobrir o que há de mais recente no setor vidreiro internacional e também fechar negócios com empresas estrangeiras.  Seja para inspirar, se atualizar ou investir, com certeza, o pavilhão alemão trará resultados muito positivos para o nosso público”

 

Por que criaram um pavilhão alemão? Há muitas empresas de origem deste país que apostam no mercado vidreiro do Brasil?

As empresas alemãs possuem tecnologia de ponta em maquinários e soluções para o vidraceiro, algumas inéditas em nosso país. Por isso, acreditamos que a vinda dessas empresas para a Glass South America será uma ótima oportunidade para nosso visitante descobrir o que há de mais recente no setor vidreiro internacional e também fechar negócios com empresas estrangeiras.  Seja para inspirar, se atualizar ou investir, com certeza, o pavilhão alemão trará resultados muito positivos para o nosso público.
 

Além do tradicional pavilhão italiano, e agora do alemão, já tiveram pavilhões dedicados a outras empresas? Existem planos de expandir para outros países?

Desde 2008 contamos com o pavilhão italiano, que este ano está com 20 empresas, e possuíamos o pavilhão belga, que deixou de acontecer na edição de 2016. Sempre recebemos visitantes e expositores de outros países e ficamos felizes em contar com a participação de cada um deles. A abertura de pavilhões internacionais varia muito da sinergia que o país possui com o setor, da demanda dessas empresas e do que eles têm a oferecer de positivo para o nosso mercado.
 

Há mais alguma novidade para esta edição da Glass South America?

Este ano, vamos realizar dentro da feira a segunda edição do Glass Façades Day, em parceria com a Revista Projeto. O evento é voltado para arquitetos e construtores e tem como objetivo debater os desafios da correta especificação de fachadas de vidro das mais diversas tipologias.
O projeto, que também terá a organização da Anggulo e co-realização da Ci&Lab, acontecerá no segundo dia da Glass South America, 10 de maio, dentro do Insight Experience, programa de relacionamento exclusivo da NürnbergMesse Brasil, que reúne grandes representantes do setor vidreiro e da arquitetura.
 

Qual a importância de espaços como o Vidro em Ação, que mostra na prática o que é falado pelas empresas e nas palestras?

Realizamos uma pesquisa com nossos visitantes e, com base nas opiniões coletadas, concluímos que o foco este ano será O Vidro em Ação, por isso, focaremos todos nossos esforços para entregar um espaço de qualidade e com atrações inovadoras. O Vidro em Ação, uma iniciativa da Abravidro, é um espaço consagrado e já esperado pelos visitantes, pois eles podem conferir de perto como funciona cada tipo de vidro, sua resistência, melhor aplicabilidade e suas peculiaridades.

O Vidro em Ação é uma oportunidade única de verificar testes de fogo, impacto e temperatura em materiais de diferentes composições. Isto proporciona maior propriedade e informações precisas para o visitante. Acreditamos que o espaço é de extrema importância para a profissionalização, segurança e atualização do mercado, e ficamos muito satisfeitos em contribuir para a melhoria do setor.


O que será apresentado nesta edição?

Os visitantes poderão assistir aos testes em diferentes tipos de vidro, como ensaio de impacto para classificação de segurança em vidro temperado e laminado; de fragmentação do vidro temperado; de choque térmico no vidro temperado, uma nova categoria criada a partir da demanda atual do mercado; e ensaio de
guarda-corpo de resistência a impacto. Outra experiência muito aguardada é o teste de quebra de vidros de segurança, como laminado, temperado e aramado. 
 

“O Vidro em Ação é uma oportunidade única de verificar testes de fogo, impacto e temperatura em materiais de diferentes composições. Isto proporciona maior propriedade e informações precisas para o visitante. Acreditamos que o espaço é de extrema importância para a profissionalização, segurança e atualização do mercado, e ficamos muito satisfeitos em contribuir para a melhoria do setor”
 

Assim, os profissionais conseguirão ver na prática a fragmentação, a qualidade técnica e a resistência extrema das peças. A atração será comandada pelo especialista Gabriel Batista, do Setor Vidreiro. Tudo feito ao vivo e com segurança, exatamente como determina a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o regulamento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).


Como avaliam o interesse do público em uma determinada atração e utilizam essa mensuração para aperfeiçoar alguma atividade ou até criar novas ações?

Realizamos pesquisas de opinião durante o evento para colher informações, sugestões e elogios dos visitantes. A entrevista é realizada em diferentes pontos e atrações do pavilhão, assim conseguimos ter uma amplitude sobre a opinião geral do evento e entender melhor todos os acertos e erros. Após o término da feira, analisamos esses dados e mensuramos os resultados, traçando estratégias mais assertivas para as próximas edições tanto para visitantes quanto expositores.


Quais dados da edição passada destacaria?

Na edição passada, em 2016, contamos com cerca de 200 marcas expositoras. Além disso, reunimos mais de 12 mil visitantes do setor vidreiro, arquitetura e design, sendo que 81% do público participa das decisões de compra da empresa; 91% ficou satisfeito com o evento e 83% planejava investir de R$50.000 a R$500.000,00.


“O setor está começando agora a apresentar sinais de melhora, as empresas permanecem bem cautelosas com seus investimentos, ainda mais por se tratar de um ano de incertezas com as eleições presidenciais. Acreditamos que, apesar da dificuldade financeira das empresas, uma feira de negócios ajuda a aumentar sua visibilidade de mercado, fazer novos negócios, encontrar clientes de todo Brasil em um só lugar, descobrir novos fornecedores com melhores custos, entre outras coisas”
 

Quais as expectativas em números para esta edição? 

O setor vidreiro sentiu fortemente os efeitos da crise política e econômica do Brasil nos últimos anos. Entretanto, mais de 80% (até março) das áreas foram renovadas para este ano. Nós estimamos manter o número de mais de 200 marcas expositoras e mais de 12.000 visitantes, o que é uma grande vitória em tempos de crise. O setor está começando agora a apresentar sinais de melhora, as empresas permanecem bem cautelosas com seus investimentos, ainda mais por se tratar de um ano de incertezas com as eleições presidenciais. 

Acreditamos que, apesar da dificuldade financeira das empresas, uma feira de negócios ajuda a aumentar sua visibilidade de mercado, fazer novos negócios, encontrar clientes de todo Brasil em um só lugar, descobrir novos fornecedores com melhores custos, entre outras coisas. Isto tudo gera economia de custos a médio e longo prazo. A Glass South America se fortaleceu ainda mais como a melhor plataforma de marketing, vendas e comunicação para o setor vidreiro.


Pretendem continuar no São Paulo Expo?

O São Paulo Expo é o mais moderno centro de convenções da América Latina. Nós queremos oferecer conforto e estrutura para nossos expositores e visitantes. O pavilhão é modular e sem colunas estruturais no meio da exposição, possui salas de conferência, tem um edifício garagem com mais de 5.000 vagas cobertas e, além de tudo, se encontra em uma localização estratégica, próxima de um dos aeroportos mais movimentados do Brasil, o de Congonhas, e também de estações do metro. Acreditamos que a mudança de local irá proporcionar uma experiência mais satisfatória e prática para nossos expositores e visitantes


Qual a importância de feiras como a Glass South America para profissionais e empresários de diversos segmentos da cadeia?

A Glass South America proporciona um espaço estratégico de networking, troca de experiências e geração de negócios para o setor vidreiro. É o local ideal para visitantes que buscam soluções e novas tendências relacionadas à aplicação e utilização do vidro. A feira é dividida em duas áreas: tecnologia e design, atingindo um público qualificado de profissionais ligados às indústrias automotivas, moveleiras, linha branca, decoração e construção civil, além de arquitetos, designers, serralheiros e vidraceiros. 


“Nós indicamos que os profissionais visitem todos estandes, conheçam empresas internacionais, descubram as novas tecnologias e soluções e participem do Vidro em Ação. Com certeza, a junção dessas atividades, ao longo dos quatro dias, irá gerar um impacto positivo nos negócios no decorrer de todo o ano”
 

Qual sua dica para os visitantes aproveitarem ao máximo a feira?


Estamos investindo muito esforço físico, financeiro e emocional para trazer ações que ofereçam capacitação ao setor, para apresentar as novidades e trazer empresas de grande relevância do mercado. Vamos trazer uma grande experiência de negócios para os visitantes, que sairão inspirados e capacitados para um novo ano de ações. Nós indicamos que os profissionais visitem todos estandes, conheçam empresas internacionais, descubram as novas tecnologias e soluções e participem do Vidro em Ação. Com certeza, a junção dessas atividades, ao longo dos quatro dias, irá gerar um impacto positivo nos negócios no decorrer de todo o ano.
 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário