Seção

Feiras e Eventos

Glass Perfomance Days Finland

Conferências debatem as mais avançadas tecnologias da indústria vidreira

07/06/2016

Projeto Magnólia foi único capaz de traduzir a impressão de fragilidade e leveza inerente ao vidro. Uma árvore de magnólia será plantada no interior da estrutura

 Considerada o maior forum internacional voltado para a indústria de vidros automotivos, arquitetônicos e solares, a Glass Performance Days Finland teve sua 12ª edição realizada na cidade de Tampere entre os dias 17 e 20 de junho.

 

Organizado pela multinacional Glaston e com patrocínio de empresas como Guardian, Dow Corning, Dupont e Solutia, o evento contou com a participação de mais de 800 profissionais, a maioria das áreas de arquitetura e construção.

O Brasil marcou presença com executivos como Moreno Magon, vice-presidente de vendas e serviços da Glaston na América do Sul, Reginaldo Moreira e José Carlos Jeronymo, diretores da Glaston Brasil, e Angelo Arruda, diretor da T2G Engenharia. Acima de 200 trabalhos, entre pesquisas, análises e artigos científicos, abordaram as principais questões e tendências que irão ditar os caminhos da indústria do vidro nos próximos anos. “A GPD é uma excelente oportunidade para que especialistas do setor se encontrem e discutam as vertentes que deverão moldar o futuro da indústria do vidro”, afirma Jorma Vitkala, presidente da comissão organizadora do evento.

 

 

Segundo Vitkala, o programa foi estruturado de forma a abrir espaço para a apresentação de inovações tecnológicas, melhorias dos processos produtivos e, especialmente, as mais recentes soluções em produtos de tecnologia solar.

 

“O foco principal das conferências foi voltado para as vantagens da aplicação do vidro em comparação com outros materiais, especialmente em tecnologias que possam contribuir para um desenvolvimento de soluções sustentáveis de eficiência energética”, ressalta. O evento mesclou as mais avançadas soluções já disponíveis no mercado com tecnologias emergentes, ainda em fase de testes. “Um exemplo emblemático desta primeira categoria é a Desertec Initiative, um ambicioso projeto que visa à exploração em grande escala de energia solar e eólica dos desertos africanos, para abastecer não somente os países da região, mas também parte da Europa”, ressalta o presidente.


Destaque do evento, a Desertec Initiative foi dissecada pelos representantes do consórcio que está por trás do projeto, a Fundação Desertec, formada por 12 companhias dos setores financeiro e industrial.

 

“Em combinação com uma infraestrutura inteligente de abastecimento e distribuição energética por rede, a Desertec é um excelente exemplo de como as tecnologias emergentes podem converter em realidade projetos há tempos apenas imaginários”, afirma Ralf Christian, CEO da
Divisão de Distribuição de Energia da Siemens, uma das integrantes do consórcio “É também uma mostra de que diferentes tecnologias podem se apoiar umas nas outras para o desenvolvimento de soluções energéticas holísticas, para grandes áreas.” 

 

Outra atração da GPD Finlândia que mereceu atenção dos visitantes foi o concurso de arquitetura que elegeu o melhor projeto para um pavilhão de vidro que será construído no Bank of Finland Square, no centro da cidade de Tampere. Organizado pela municipalidade local, em parceria com a Finnpark, Glaston e Universidade de Tecnologia de Tempere, o concurso teve como proposta aplicar as novas oportunidades que se abrem para os vidros arquitetônicos e criar um novo marco de alta qualidade para a cidade. Foi vencedor do concurso o escritório ALA Arkkitehdit, que desenvolveu o projeto Magnólia, uma estufa arredondada formada por triângulos de vidro. O projeto prevê o plantio de uma árvore de magnólia no interior da estufa. ”Os elementos de vidro triangular serão fundidos em um molde, usando a tecnologia de produção de para-brisas, e em seguida laminados juntos” explicam os autores.

Deixe seu comentário