Seção

Feiras e Eventos

Fachadas em pauta

Nomes de peso do cenário arquitetônico nacional reúnem-se em São Paulo para trocar ideias sobre a evolução dos sistemas de fachadas

25/05/2016

O projeto do Hospital Municipal Cidade Tiradentes foi desenvolvido para permitir um sombreamento interior sem afetar o visual dos leitos

Depois de Dubai, Londres, Nova York, Cairo, Califórnia e Cingapura, São Paulo foi a sede da primeira edição do Façades Brazil, evento internacional produzido pelo International Quality & Productivity Center - IQPC. “No Brasil e no mundo, a importância da fachada cresce cada vez mais, adequando-se ao momento do mercado, que pede a incorporação dos conceitos e tendências vigentes naquilo que conhecemos como a pele do edifício”, afirma Daniela Guglielme, coordenadora de marketing do IQPC Latin America. 

 

A primeira edição do Façades no Brasil foi realizada em outubro de 2011 e reuniu renomados arquitetos e engenheiros, que dividiram suas experiências e desafios para otimizar a construção de fachadas em tempos de novas regras e de boom da construção civil. Os debates, palestras e workshops lançaram luz sobre temas como manutenção de fachadas, como lidar com as expectativas dos clientes e com o orçamento dentro do prazo estabelecido, sustentabilidade, novas regras para esquadrias e aspectos técnicos de revestimentos e materiais. 

 

Em meio a discussões sobre tópicos pertinentes ao dia a dia de um arquiteto de fachadas, oito cases de destaque no cenário nacional foram apresentados por seus autores, que incluíam nomes como Siegbert Zanettini, Ruy Rezende, Ricardo Julião e Edson Yabiku, sócio do conhecido arquiteto americano Norman Foster. 
Uma explicação sobre a nova versão da recém-publicada Norma de Esquadrias Externas para Edificações, a ABNT NBR 10821, e sobre como o especificador, o construtor e o consumidor podem adquirir uma esquadria com desempenho adequado foi o tema da palestra da engenheira Fabíola Rago, consultora técnica da Afeal. Tanto esquadrias padronizadas de fábrica como as especiais, feitas por encomenda, devem seguir as regras, explicou a engenheira. “Esquadrias que não seguem os padrões permitem a entrada da água, que mancha a pintura e danifica eletrodomésticos, e a entrada do vento, com som de assobio. A segurança dos usuários também está em jogo. Afinal, quando alguém senta no peitoril para limpar a esquadria, ela tem de resistir”, diz Fabíola. Também foram abordados pontos da norma de desempenho das edificações ABNR NBR 15575, ainda em revisão e alvo de longas discussões em todos os setores envolvidos. 

 

Apresentado por Fernando Rosa, diretor executivo da Afeal, um talk show com especialistas em fachadas também fez parte da programação. O encontro contou com a participação de dois dos maiores especialistas em fachadas do País: os consultores Paulo Duarte e Nelson Firmino. 

Deixe seu comentário