Seção

Feiras e Eventos

Construção qualificada

Com número recorde de público e visitantes, FEICON 2013 destaca as inovações voltadas para sustentabilidade, desempenho acústico e proteção solar

08/07/2016

A GLASS VETRO destacou produtos lançados a partir de uma parceria com a espanhola Klein, fabricante de sistemas para portas de correr que dispensam a aplicação de moldura e, assim, transformam os ambientes em luxuosos espaços

As principais marcas e inovações do mercado da construção estiveram reunidas em 85 mil m² do Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, durante a Feicon Batimat 2013 (Feira Internacional da Construção). Realizado entre os dias 12 e 16 de março, o evento que congrega toda a cadeia produtiva do setor foi marcado por perspectivas otimistas e novo recorde de público, que superou os 130 mil visitantes. 
Direcionada aos mais variados segmentos, incluindo aquecimento e refrigeração de ambientes, automação, segurança, elétrica e iluminação, fundações e estruturas, hidráulica, portas, janelas e produtos para banheiros, a 19a edição do evento atraiu importantes protagonistas do mercado nacional, que se preparam durante todo o ano para apresentar ao público soluções exclusivas em produtos, serviços, design e negócios. De acordo com a diretora do evento, Liliane Bortoluci, o perfil técnico do público comprador se acentua a cada edição. “A qualificação do público vem crescendo a cada ano, junto com o interesse de vários países, o que consolida a Feicon Batimat como a melhor plataforma de vendas e geração de negócios para a indústria da construção do País”, diz Liliane. “Tivemos a presença de 27 países, sete a mais que na edição anterior.” 
Em coletiva de imprensa realizada no dia 15, empresas participantes e entidades do setor revelaram números positivos, apontando uma movimentação, até o terceiro dia da feira, de mais de R$ 400 milhões em negócios e investimentos, que devem se concretizar ao longo dos próximos meses. “Temos muitos associados na feira e diversos fecharam negócios da ordem de R$ 1 milhão por dia no evento. Estimamos durante a Feicon Batimat um volume equivalente a três meses de vendas para o varejo”, revelou o presidente da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), Cláudio Conz, segundo o qual as vendas do varejo de material de construção devem crescer 6,5% em 2013, sobre o ano passado. 
A 19a edição da Feicon Batimat contou com a participação de mais de mil marcas expositoras nacionais e internacionais e registrou cerca de 2 mil lançamentos. Segundo a Anamaco, o último trimestre de 2012 apresentou uma média de vendas superior à dos meses anteriores, apontando um cenário muito positivo para 2013. As construções sustentáveis estiveram entre os pontos altos do evento, que no primeiro dia debateu, em um seminário, as principais soluções voltadas para edifícios verdes e os caminhos para a certificação LEED. Logo após a cerimônia de abertura – que contou com a presença de autoridades como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o secretário estadual da Habitação, Silvio Torres –, o presidente da AFEAL (Associação Nacional dos Fabricantes de Esquadrias de Alumínio), Lucínio Abrantes, participou da assinatura do protocolo de intenções do IBSTH (Instituto Brasileiro de Serviços e Tecnologia para o Habitat), que prevê ações para melhorar a qualificação da mão de obra. “Somente com o apoio de todas essas entidades será possível dialogar com o governo de modo a garantir maior investimento na qualificação de profissionais para o setor. A perspectiva é que o consumo nacional dobre daqui a dois anos, e para atender essa demanda serão necessários trabalhadores capacitados. E tão importante quanto à formação de engenheiros e arquitetos é incentivar a criação de cursos técnicos”, afirmou o presidente.
Outro tema importante abordado no evento foi a Norma de Desempenho ABNT NBR 15575, que deverá entrar em vigor nos próximos meses. Os impactos da nova norma foram discutidos em um seminário promovido pela ASBEA, Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, que sinalizou como engenheiros, arquitetos e empresas do setor deverão se adaptar. “A norma 15575 da ABNT marca uma nova era em nossa atividade profissional”, afirmou o presidente da entidade, Eduardo Sampaio Nardelli.
Duas palestras em especial foram destaque, atraindo dezenas de espectadores. A primeira, ministrada por Hugo Mulder, engenheiro sênior da Advanced Arup Tecnology Hugo Mulder, tratou do processo de simulação do desempenho das edificações usando tecnologia digital e apresentou o caso prático de um telescópio gigante construído no Chile. Já o presidente da Associação Nacional para Simulação de Desempenho de Edificações, Fernando Westphal, falou sobre “Desempenho Térmico versus Eficiência Energética: a Sustentabilidade Inserida na Norma”. “Vai chacoalhar o meio científico sim, principalmente na América Latina. Vai dar um upgrade no padrão das construções, pois alguns procedimentos caíram e outros mudaram”, disse Westphal. Já o engenheiro Davi Akkerman, presidente da Pró-Acústica, abordou em sua palestra os requisitos de desempenho acústico sob o ponto de vista do projeto arquitetônico e dos materiais. 

Setor bem representado

Com tantas novidades, o que movimentou particularmente a feira foram os expositores. Nomes de peso ligados ao setor vidreiro e sua cadeia produtiva estiveram presentes, entre eles Glass Vetro, Cebrace, Soprano, Papaiz, Q Railing, Saint-Gobain, PKO, Gold News, Stam, T2G e VB Cristais. A Revista Vidro Impresso também participou com um estande e distribuiu mais de 3 mil exemplares de sua 16ª edição.
Entre as principais representantes do setor de ferragens para vidro, a Glass Vetro destacou dois produtos lançados a partir de uma parceria com a espanhola Klein, fabricante de sistemas para portas de correr que dispensam a aplicação de moldura e, assim, transformam os ambientes em luxuosos espaços. “Este ano direcionamos o estande aos profissionais de arquitetura e engenharia, enfatizando produtos de alto padrão e valor agregado, fruto de parcerias internacionais como Klein e Do-up”, revelou o coordenador de marketing da empresa, André Costanzo, Segundo ele, cerca de 2,5 mil pessoas passaram pelo estande da Glass Vetro e boas negociações foram entabuladas ao longo dos cinco dias de evento.
Pré-montadas, as linhas Extendo e Roll Glass oferecem praticidade de instalação e contam com sistema de rolamento Full Ball Bearing, que facilita a abertura das portas de forma simultânea ou individual, por meio de um toque suave. “A linha Extendo foi desenvolvida para unir ambientes através de painéis de vidro e não utiliza molduras ou calhas, podendo-se escolher abrir todas as portas de uma só vez ou somente algumas”, explica Costanzo. Já a linha Roll Glass tem como finalidade dividir espaços por meio de uma parede de vidro, com portas fixas e móveis. Além de contribuir para o isolamento acústico, permite regular a altura em até 2 m.
Entre as principais representantes do setor vidreiro, a fabricante Saint-Gobain Glass focou sua participação em inovações tecnológicas e sustentáveis, dando destaque ao SGG DECOR-LITE, vidro impresso recomendado para trazer ampla luminosidade natural aos ambientes. Os vidros texturizados, como o SGG CANELADO e o SGG INFINITY, também foram destaques no estande da Saint-Gobain. A empresa aproveitou a ocasião para divulgar o prêmio criado para profissionais de arquitetura e engenharia, que terá sua primeira edição em março de 2014, sob o tema “O Habitat Sustentável”.
Já a Cebrace estreou na Feicon dando destaque especial à linha “Habitat”, formada por vidros de proteção solar para uso residencial. “A Feicon é a maior feira da construção civil, com seu público formado por arquitetos, construtores e principalmente o consumidor final”, afirmou a coordenadora de mercado da empresa, Luciana Teixeira. “Consideramos de extrema importância que o consumidor entenda como é feito um vidro de proteção solar e quais seus benefícios.” Para isso, a empresa disponibilizou um display térmico, por meio do qual as pessoas podiam sentir a diferença de calor que passa através do vidro incolor comum e do vidro Habitat.
Fabricante de ferramentas elétricas, a Makita apresentou três novas cortadoras de vidro a bateria: a 4190DW, com um disco diamantado de 80mm e potência de 1000 rpm, a CC300DZ, que chega a 1.400 rotações por minuto, e a CC300DWE, que pesa 1,7 kg e tem um reservatório de meio litro. Todas oferecem corte suave e potente, alta velocidade rotacional e são feitas em base de alumínio revestido com níquel, que previne a ferrugem.
A ESAF IBRAP, fundada em 1979, atua com a fabricação de produtos em alumínio e plásticos extrudados. Trabalha com portas de vidro de diversas folhas, em vidro liso incolor, venezianas e vidros fixos. Durante a feira, anunciou parceria com a Guardian, empresa de porte global que fabrica produtos como espelhos, vidros planos e vidros especiais. Rodrigo Fontanela, superintendente da ESAF IBRAP, apresentou ainda a linha 25 de vidros termoisolantes, vidros temperados de uso em portas e uma janela integrada com controle remoto.
Especializada em fechaduras, a Soprano apresentou diversas novidades para o segmento vidreiro: fechaduras por pressão, maçanetas, fechaduras com furação Blindex, molas de piso, suportes fixos e reguláveis e fechaduras com recorte Santa Marina. De acordo com Victor Pereira, coordenador de vendas da empresa, a Soprano fabrica uma linha completa de miolos de fechaduras e maçanetas para vidro. “Além disso, temos molas de piso, como a P310, para vidros temperados, que suportam até 100 kg de peso”.
No mesmo segmento, a fabricante de miolos, fechaduras e acessórios para portas de vidro Stam deu ênfase às linhas 1008, 200, 1200, 1009 e 600, além de cadeados de chaves e segredos e maçanetas. Já a 3F destacou a série 3000 de fechaduras e miolos para portas de vidro temperado. “Até o final deste ano teremos muitos lançamentos em acessórios e outros itens”, afirmou Hisashi Uchida, supervisor de vendas da empresa.
A PKO, que há mais de uma década atua nos setores de vidros e pedras para vários segmentos, mostrou ao público o inovador Privacy Glass, ou vidro privativo, que equilibra na medida exata privacidade e fluxo de luz, com o vidro polarizado (criado a partir de cristais líquidos e polímeros dispersos). Esse processo transforma o vidro branco translúcido em incolor com o acionamento de um único botão. Vem nas cores Extra Clear, Incolor, Verde, Bronze, Cinza e Azul, e pode ter espessuras entre 8mm e 20mm. O PKO Lighting Glass traduz o significado de sofisticação e modernidade, por meio de uma película incolor com leds (nas cores: verde, amarelo, branco, vermelho e azul), inserida entre duas folhas de vidro. As aplicações variam entre projetos de decoração, letreiros luminosos, mesas, lojas, coberturas e guarda-corpos. 
 
Foco em acústica

Há mais de 60 anos no mercado, o Grupo Papaiz apresentou variedades em fechaduras para móveis, cadeados (que têm até uma linha exclusiva do famoso desenho em quadrinhos “Os Vingadores”), dobradiças e outros produtos. O destaque na Feicon, no entanto, foi o sistema Contact para portas e janelas de correr. Parceria entre a Udinese e a Alcoa, o produto oferece uma barreira acústica e conta, ainda, com vedação para entrada de água. 
Especializada em esquadrias acústicas, a Atenua Som participou da Feicon por meio de sua marca de PVC, a Trishopping. A empresa atraiu interesse dos visitantes com demonstração criativa do desempenho de seus produtos. Ao chegar no estande da empresa, ouvia-se uma música em volume muito alto, vindo de um aparelho de som localizado dentro de uma caixa de vidro aberta. Assim que essa caixa era fechada, o volume, de cerca de 40 decibéis, cessava imediatamente, evidenciando o desempenho do vidro acústico. 
Em outra demonstração, os expositores colocaram duas pequenas hélices em frente a uma fonte de calor que as fazia girar. Quando, entre a primeira hélice e a luz, colocava-se um vidro comum, ela reduzia sua velocidade. Já quando o mesmo processo era feito com a segunda hélice, utilizando vidro duplo insulado, ela praticamente parava. Tudo para demonstrar o conforto térmico propiciado pelos produtos ao usuário.
 Os perfis e esquadrias das janelas antirruído são feitos de PVC, estrutura muito utilizada nos mercados norte-americano e europeu e que vem ganhando espaço no Brasil. Esse material tem a vantagem de ser muito mais resistente aos efeitos naturais de desgaste provocados pelo tempo e os raios ultravioletas. Isso evita que descasquem, rachem ou desbotem. “Com esse tipo de tecnologia, vidros duplos e PVC, a troca térmica com o ambiente chega a ser 70% menor que com uma janela metálica. Em média, isso pode representar uma economia de 30% com ar condicionado”, afirma Nicole Fischer, gerente de marketing da Trishopping.
 

Deixe seu comentário