Seção

Fique por Dentro

Box de vidro: mercado evolui e hoje há uma infinidade de possibilidades para diferenciar um projeto

Criado com a função de evitar respingos de água no banheiro durante o banho, o box foi ganhando diferentes modelos e materiais, e hoje o vidro se consagra neste ambiente

01/02/2018

O box de banho surgiu entre as décadas de 70 e 80, quando a população brasileira se interessou pela construção de suítes em suas residências, tendo que lidar com a falta de espaço dentro dos banheiros. “As banheiras, que eram peças certas nos anos anteriores, começaram a ser substituídas pelos chuveiros e boxes de banho feitos em acrílico”, conta Erico Miguel, gerente de marketing da Ideia Glass. 

Pensado inicialmente apenas como um recurso para proteger a área do banho com os respingos do chuveiro, o box de banho, atualmente, é uma peça explorada também para a decoração do ambiente. E para acompanhar as tendências arquitetônicas, o box de vidro ganhou novas formas e funcionalidades diferenciadas. O acrílico foi perdendo espaço e o box de vidro dominou este mercado, sendo hoje mais seguro e acessível. 

“Inicialmente os boxes eram muito limitados em relação à estética, restritos aos nossos ‘padrões’ atuais, sendo chamados em todo Brasil de F1(1 porta de vidro fixa e 1 móvel), F2 (2 fixos e 1 porta ao centro frontal), F3(2 fixos e 2 móveis frontais), C1(2 fixos e 2 móveis de canto) e AF( 1 fixo e 1 porta de abrir), os quais só se alteraram alguns componentes para aprimorar o desempenho e estética do produto”, explica Gabriel Rosa, gerente comercial da Luxsol Glass. 

 

Uma tendências em banheiros grandes  são os espaços de banho integrados, com banheiro e ducha, e uma porta de vidro isolando a área, em um conceito diferente do box tradicional

Tendências

 

Os boxes de vidro foram se diversificando e vemos modelos fora dos padrões tradicionais oferecidos pelo mercado, sem contar a personalização que cada profissional pode fazer. “Hoje é até difícil classificar alguns modelos como box, e por isso mesmo, fazendo a função de ‘não molhar o banheiro’, chamamos essas peças de ‘engenharia/especiais’”, afirma Rosa, que destaca algumas tendências: “Os de roldanas expostas e para duchas, geralmente do piso ao teto, são uma tendência na arquitetura”. 

As mais diferentes opções de box estão disponíveis no mercado para atender aos mais diversos estilos e tamanhos de banheiro e salas de banho. Para os cômodos pequenos, uma tendência na maioria dos imóveis atuais, as apostas são, de acordo com Erico Miguel, os boxes com portas de abrir ou de canto, que não necessitam de áreas muito extensas para a sua instalação e uso. 

Já em ambientes maiores, a mais recorrente das opções utilizadas é o box com portas de correr, que pede um local maior para que o vidro possa deslizar. “Um modelo não muito habitual, mas que vale destaque, é o box sanfonado ou camarão, que na nossa linha é o box Flex, composto por dobradiças e trilhos deslizantes apenas na parte inferior da peça. São ideais para banheiros realmente pequenos, podendo ser instalado em vãos a partir de 60cm”, conta Miguel.

“Hoje é até difícil classificar alguns modelos como box, e por isso mesmo, fazendo a função de ‘não molhar o banheiro’, chamamos essas peças de ‘engenharia/especiais’. Os de roldanas expostas e para duchas, geralmente do piso ao teto, são uma tendência na arquitetura”

Alguns locais fogem do padrão e possuem necessidades especiais, o que demanda experiência do vidraceiro para formas de instalações diferenciadas, assim como o conhecimento da variedade de produtos que o mercado oferece para se adaptar à diferentes situações. “Já tivemos um caso onde o cliente tinha acabado de terminar o teto de gesso e o piso de mármore, sugerimos então a instalação do box Certo, pois não necessita de furações superior e inferior”, lembra. 

As diferentes opções de trabalhar o vidro possibilitam variar e ampliar a criatividade. A Ideia Glass criou um kit de box, o box Luna, para ser utilizado em vidros curvos. Como uma alternativa para diferenciar a área do banho, os boxes também estão sendo customizados em diferentes cores, texturas e películas decorativas, que valorizam os banheiros mais simples, assim como os tratamentos de jateamento, reflexão, entre outros tipos de vidros fantasia e as películas direcionadas para a maior segurança, como a de anti-impacto.

Agregando valor

O conhecimento das tendências e possibilidades de agregar valor a uma proposta de instalação de box são importantes para um profissional se diferenciar, já que o mercado de box de vidro é bastante concorrido, pois este é um dos tipos de instalação mais comuns e que praticamente todas as vidraçarias fazem. É também um dos primeiros trabalhos que um vidraceiro aprende a fazer. Miguel diz que, para se destacar, o vidraceiro deve manter sempre a qualidade e primor em suas montagens, depois, conhecer e instalar os mais modernos modelos e soluções para qualquer necessidade de banheiro e, assim, se tornar o profissional diferenciado. 

Para Gabriel Rosa, na verdade, alguns vidraceiros só sabem fazer o box de vidro padronizado, e acabam nem sendo concorrentes de fato de um bom profissional. “O nicho para box de banheiro é muito grande, podemos agregar película de segurança, produtos químicos para torná-lo auto limpante, pinturas especiais, vidros refletivos, estilos diferentes de ferragens e por aí vai, cada um desses aspectos acaba tornando o acesso a produtos mais restrito a especialistas. Ainda dá para se ganhar bastante dinheiro apenas com box, só é necessário saber os tipos existentes no mercado para comercializar da forma correta”, destaca. 

“O nicho para box de banheiro é muito grande, podemos agregar película de segurança, produtos químicos para torná-lo auto limpante, pinturas especiais, vidros refletivos, estilos diferentes de ferragens e por aí vai, cada um desses aspectos acaba tornando o acesso a produtos mais restrito a especialistas. Ainda dá para se ganhar bastante dinheiro apenas com box, só é necessário saber os tipos existentes no mercado para comercializar da forma correta”

Película de segurança

 

Diferentemente da película decorativa, a película de segurança tem a função de proteger os usuários em caso de acidente e pode agregar valor ao projeto, desde que bem especificada. “Na minha concepção em particular, eu só indico película de segurança para ambientes que possuam crianças pequenas ou pessoas com dificuldade de locomoção, pois toda película de segurança tem validade. Não fazer a substituição da mesma, pode comprometer todo o produto e causar um acidente maior do que sem película”, explica Rosa.

A norma de box de vidro não determina obrigatoriedade da película e, na opinião de Gabriel Rosa não há mesmo necessidade, pois o vidro é um produto muito seguro quando bem aplicado, não necessitando de outros materiais para se ter sensação de segurança. “Muitos fazem confusão e acham que simplesmente a película do tipo PS4 já se torna película de segurança, ela pode até ter essa classificação, mas para atender a aplicação irá depender do dimensionamento da peça e sua ancoragem, dependendo do caso, mesmo sendo um ‘box’, é necessário ter uma película superior à mencionada”.

Ferragens como protagonista

No início da sua fabricação, segundo informa Erico Miguel, os boxes eram compostos de alumínio comum e acrílico. Depois de algum tempo, foram sendo substituídos por alumínio de maior qualidade e vidro temperado. Em seguida, veio a linha de roldanas aparentes, fabricadas inicialmente em zamac. Logo depois, veio a linha inox, e, hoje em dia, em latão cromado, sendo que o box padrão é o mais comum, e a roldana aparente a mais diferenciada.
O kit de roldanas aparente surgiu em meados dos anos 90, quando se percebeu a necessidade de ter um produto que, além da funcionalidade, pudesse agregar valor decorativo ao banheiro. Com isso, a instalação ficou muito mais fácil, limpa e rápida. As ferragens aparentes têm sido recorrentes nos projetos de banheiros.

"O que antes eram apenas peças funcionais, hoje vêm ganhando espaço com destaque na decoração. Os acabamentos oferecem um design mais brilhoso e tornam os ambientes ainda mais modernos

Erico Miguel

No início da fabricação, segundo informa Erico Miguel, os boxes eram compostos de alumínio comum e acrílico. Depois de algum tempo, foram sendo substituídos por alumínio de maior qualidade e vidro temperado. Em seguida, veio a linha de roldanas aparentes, fabricadas inicialmente em Zamac. Logo depois, veio a linha inox, e, hoje em dia, em latão cromado, sendo que o box padrão é o mais comum, e a roldana aparente a mais diferenciada.


O kit de roldanas aparente surgiu em meados dos anos 90, quando se percebeu a necessidade de ter um produto que, além da funcionalidade, pudesse agregar valor decorativo ao banheiro. Com isso, a instalação ficou muito mais fácil, limpa e rápida. As ferragens aparentes têm sido recorrentes nos projetos de banheiros. 
“O que antes eram apenas peças funcionais, hoje, vêm ganhando espaço com destaque na decoração. Os acabamentos oferecem um design mais brilhoso e tornam os ambientes ainda mais modernos. Material ideal: As linhas de alumínio atendem muito bem a necessidade da maioria, mas para quem busca algo mais sofisticado, existem produtos em inox também”, ressalta Miguel.

 

Deixe seu comentário