Seção

Arquitetura e Vidro

Banhada de Luz

A localização geográfica de Ribeirão Preto (SP) garante insolação abundante durante todo o ano, característica otimizada nesta residência com grandes aberturas de vidro

22/04/1969

Com a intenção de deixar o exterior entrar, os arquitetos Paula Russo e Guilherme Fiorotto, do YTA° Arquitetura, Design e Empreendimentos, projetaram grandes panos e aberturas envidraçadas que banham de luz o interior desta residência na cidade de Ribeirão Preto (SP) e permitem que o ar circule livremente pelos espaços.  Um rasgo de luz divide as salas de estar e jantar e ilumina o ambiente e uma jabuticabeira plantada internamente. Para formar uma claraboia na área central, foram aplicados vidro duplo para controle térmico da insolação direta. A estratégia também criou a sensação de amplitude na compacta casa de 310m2

 

Banhada de Luz

 


Construída em estrutura metálica, a casa é uma tela neutra de brancos e cinzas, pela qual passa uma fita amarela que amarra todos os ambientes internos. Começando pela porta de entrada, a fita se estende pelo hall e escadaria, desce para a sala de pé-direito duplo e coroa a cozinha integrada à varanda. Ela também atua como guarda-corpo da bancada de trabalho localizada na passarela dos quartos no andar superior, desenvolvida para aproveitar este corredor entre os dormitórios, que usufrui da ampla iluminação do espaço. 

 

Para aproveitar o corredor entre os quartos no piso superior, foi desenvolvida uma bancada de trabalho que usufrui da ampla iluminação do espaço

 

Os arquitetos também brincaram com elementos tradicionais da arquitetura brasileira – como o mosaico português preto e o cobogó – e os utilizaram de maneira contemporânea.  “No escritório buscamos sempre resgatar técnicas e elementos tradicionais, em aplicações contemporâneas. O conceito dos projetos da YTÅ é sempre deixar os materiais em estado mais aproximado do natural, portanto, o metal, o tijolo e o concreto foram deixados aparentes neste projeto”, justifica a arquiteta. 


Trazendo leveza e contemporaneidade, o vidro também é destaque na cozinha, presente nas portas dos armários - basculantes com amortecedor pneumático, fornecido pela marcenaria Pura Arte Móveis, revestidos com vidro acidato, temperado 8mm, além de dividir e integrar a cozinha com a varanda gourmet, através de portas de vidro temperado de 8mm, fornecido pela DVB vidros, fixados em esquadrias de alumínio branco. “Queríamos que a transparência deixasse a luz passar e unisse os ambientes visualmente, ainda que separados fisicamente”, diz Paula. No banheiro, os arquitetos separaram as cabines de ducha e vaso para otimizar a utilização do ambiente dividido por dois dormitórios. As portas de vidro acidato deixam passar a luz oriunda das janelas das cabines e iluminam o hall da pia.

 

Banheiro e cozinha


Projetada para ser sustentável, além da otimização da iluminação natural através das grandes aberturas, já que a região oferece insolação abundante, foram posicionados painéis solares no telhado para aquecer a água do banho. No horário de verão, a residência economiza até 40% de energia comparada a uma residência tradicional. Porém, em Ribeirão Preto a chuva é pouca de  junho  até  outubro. Sendo assim, para reduzir também o consumo de água, um sistema de coleta de água de chuva foi instalado e interligado à irrigação automatizada dos jardins. A casa foi posicionada no terreno de modo a se acomodar em sua queda natural e criar diferentes níveis  internamente.  Isso permitiu reduzir a dimensão de escadarias e também garantiu privacidade na fachada no nível da rua. 

 

Banhada de Luz

 

Leia na revista online! Acesse: http://bit.ly/1N0pvx9

Deixe seu comentário