Seção

Mercado

Automação e Eficiência

Em fábrica da New Temper, Grupo Bottero instala primeira linha no Brasil a realizar operações integradas

14/06/2016

Em fábrica da New Temper, Grupo Bottero instala primeira linha no Brasil a realizar operações integradas

Atenta às novas tecnologias em evidência no mercado mundial, voltadas tanto para o incremento da produtividade interna quanto para garantir maior eficiência, redução de custos, qualidade e agilidade no atendimento aos clientes, a distribuidora e beneficiadora New Temper, sediada noRio de Janeiro, anunciou a aquisição de uma linha totalmente integrada, fornecida pelo grupo italiano Bottero. O equipamento, já em operação na empresa, executa simultaneamente as operações de furação, lapidação e recorte, com flexibilidade para que se trabalhe com vidrospara engenharia e para boxes. Trata-se de um conjunto de máquinas operando como se fosse apenas uma, contemplando mesa de carga para engenharia; carregadora automática para box, lapidadora bilateral Titan 220, transfers, furadeiras 720 para box e furadeira CNC 780 para engenharia. 


De acordo com Ariston Morais, diretor da New Temper, já é possível avaliar os resultados do investimento. “A linha nos ajuda a concretizar os nossos desafios ao viabilizar a produção de peças na dimensão total de uma chapa jumbo (3210 x 6000 mm), ao mesmo tempo em que realiza a execução precisa de furos e recortes para a montagem de toda linha de ferragens e acessórios dos projetos de nossos clientes. Ganhamos na agilidade de produção, redução do manuseio dos vidros e no aumento da precisão de produção das peças”, afirma o diretor. Além da versatilidade que oferece ao realizar dois tipos de operação e otimizar tempo, espaço e recursos humanos, o equipamento proporciona grande precisão e melhor acabamento ao produto. Como explica Michel Boris, representante no Rio de Janeiro da Bottero do Brasil, há grandes vantagens na execução de tantos processos integrados sem necessidade de manuseio do vidro, de forma que se ganhe em eficiência e principalmente segurança. “Há grande confiabilidade neste processo. Ao invés de o programador operar com barulho, calor e sujeito à dispersão, passa a operar em uma sala climatizada ganhando ótimas condições de trabalho, o que diminui também a probabilidade de erros”, afirma. O sistema de armazenagem de ferramentas do equipamento também é um ponto forte da linha integrada, pois oferece 16 posições por mandril. “Nosso porta ferramenta fica longe dos respingos de água, diminuindo incidência de manutenção”, acrescenta Michel. Segundo ele, as ferramentas usadas nesse tipo de equipamento podem ser adquiridas no mercado brasileiro com fabricantes nacionais a uma boa relação custo benefício. Economia é outra vantagem do equipamento. Ao adquirir uma linha automática, o cliente está economizando em mão de obra e em fermentaria, reduzindo a perda de matéria prima e diminuindo os índices de acidentes.

Deixe seu comentário