Seção

Empresas e Negócios

Agilidade preventiva e corretiva

Glass Parts chega ao mercado vidreiro para suprir demanda por manutenção e reposição imediatas

07/09/2015

A indústria de processamento de vidros planos passou por grande avanço nos últimos anos, estimulada pelas demandas aplicativas dos atuais projetos arquitetônicos. Por trás desse salto tecnológico, particularmente evidenciado pela expansão dos vidros de valor agregado, uma ampla gama de funcionalidades e recursos incrementa as máquinas para beneficiamento do material, que evoluem na mesma proporção. Em ritmo similar, cresce a demanda por serviços adequados de manutenção e, mais do que isso, por oferta de peças de reposição de qualidade, aptas a aumentar a durabilidade das máquinas e garantir um chão de fábrica produtivo.

 

Foi com o propósito de atender a essa necessidade do mercado que há cerca de 6 meses os empresários Ricardo Costa e João Paulo Martucci se uniram para criar a Glass Parts, especializada em peças e componentes para máquinas de beneficiamento do vidro nacionais, europeias e chinesas, com foco na manutenção preventiva e corretiva. “A manutenção e reposição de peças que garantam equipamentos operando em sua capacidade máxima estão entre as dificuldades com que se depara o beneficiador de vidro”, comenta o diretor e fundador da empresa, Ricardo Costa. “Nosso objetivo é atender o mercado com todos os insumos para a indústria do vidro e suprir as necessidades da indústria, com foco na qualidade.”

 

Estoque amplo e diversificado norteia atuação da Glass Parts, que iniciou no mercado com mais de 500 itens a pronta entrega

 

A iniciativa de constituir a Glass Parts, conta o diretor, foi motivada a partir do mapeamento dessa lacuna detectada no segmento vidreiro. “São inúmeros os beneficiadores que nos últimos anos adquiriram máquinas de diferentes fabricantes e tinham dificuldade de encontrar no mercado local as peças de reposição para a manutenção de seus equipamentos”, diz Costa. “A partir desse diagnóstico, fizemos uma pesquisa dos equipamentos e iniciamos os investimentos em peças para nosso estoque. Com base nesse estoque estruturamos nosso portfólio e iniciamos nossas atividades.”

 

Segundo Costa, a empresa ampliou sua linha já nesses primeiros meses de atividade, buscando oferecer maior variedade de produtos. “Hoje, a Glass Parts conta com um estoque, que, aliado à experiência de seus diretores, ambos com mais de duas décadas de mercado, trará muitas contribuições ao segmento vidreiro nos próximos anos”, promete o diretor.

 

Parcerias qualificadas e um corpo técnico capacitado para atendimento ao cliente são as apostas da empresa para se consolidar no mercado

 

“Costumo dizer que já nascemos grandes. Nosso investimento inicial foi alto, começamos com mais de 500 itens em estoque, para pronta entrega”, afirma o empresário, que foi fundador e sócio da fabricante e distribuidora de ferragens Glass Vetro. “Por muitos anos estive em contato direto com empresas do segmento, que frequentemente compartilhavam sua dificuldade de encontrar componentes para a manutenção de máquinas. Depois da venda da minha participação na Glass Vetro, veio a ideia de investir na Glass Parts, contando para isso com a experiência técnica de meu sócio, João Paulo Martucci.”

 

Parcerias

 

Além de peças e componentes para máquinas, a Glass Parts ampliou sua gama de produtos voltados à transformação do vidro. Atualmente, o portfólio da empresa contempla uma linha de rebolos diamantados e de polimento, além de óxido de cério, EPIs e ferramentas em geral. “Recentemente, fechamos uma parceria para representação de máquinas europeias, além de um acordo com uma fabricante chinesa para distribuição e representação de equipamentos como lapidadoras, bisseladoras e furadeiras com a marca Glass Parts”, conta Costa. “Esperamos com isso oferecer ao mercado vidreiro equipamentos a pronta entrega, assim como apoio para importação direta em toda a América do Sul.”

 

Recentemente, a empresa investiu em uma nova unidade, equipada com máquinas do tipo torno CNC e retífica, para atender o mercado também em projetos especiais. “Essa estrutura nos permite, além de desenvolver peças de linha com precisão, produzi-las a partir do mostruário da máquina ou desenho da peça”, explica Costa. “Contamos também com escritórios de apoio nos Estados Unidos, Europa e China, com o objetivo de realizar pesquisas constantes e trazer o que há de mais avançado em tecnologias e soluções em âmbito global.”

 

Os próximos passos, conta o diretor, serão na direção de duas novas representações, para oferecer apoio técnico, equipamentos e peças específicas para equipamentos europeus de grande porte para toda a América do Sul. “Nosso planejamento estratégico inclui o contato direto com fabricantes mundiais diversos, para trazer produtos de alta tecnologia e que garantam redução no custo de produção”, ressalta. “Até o final do ano, nosso objetivo é fortalecer nossas parcerias e estruturar um corpo técnico capacitado para atendimento ao cliente. O mercado vive um momento delicado, mas ao mesmo tempo promissor. Vejo uma demanda baixa, mas com boas perspectivas de crescimento, e é nesse cenário que estamos apostando.”

 

Para Costa, o ramo de peças caracteriza-se pela complexidade técnica de seus produtos, cuja demanda requer alto investimento, em razão da grande diversidade de máquinas e fabricantes operando nas fábricas. “Muitas vezes, o baixo giro inviabiliza o negócio”, comenta o diretor. “Mas hoje, especialmente, há muito espaço para crescimento dessa demanda, uma vez que as indústrias buscam reduzir custos operacionais, e as máquinas para vidros estão cada vez mais rápidas, precisas e produtivas, tornando-se um diferencial relevante de competitividade.”

 

Linha completa de sapatas para máquinas de beneficiamento. O objetivo da empresa é atender o mercado com todos os insumos para a indústria do vidro 

 

Deixe seu comentário